O XC40 não é apenas o menor SUV da Volvo, mas também um modelo que mescla o capricho visto em seus irmãos maiores com soluções originais em estilo e tecnologia.

2018-volvo-xc40 (4).jpg

A Volvo vive seu melhor momento no Brasil. Com os SUVs XC90 e XC60, registra uma onda de crescimento importante para uma marca que, vamos concordar, não tem a mesma força das alemãs por aqui. Apesar do novato XC40 ser o menor SUV da empresa sueca, sua missão é grande. Com estilo diferente e apostando nos preços e alguns equipamentos, seu papel é colocar uma dúvida na cabeça dos compradores de Audi Q3, BMW X1 e Mercedes-Benz GLA, além de fazer frente ao também novo Jaguar E-Pace. O Lifestyle testou a versão intermediária, Momentum e agora vamos contar para você como anda essa pequena máquina sueca.

2018-volvo-xc40 (1).jpg

Design

No caso do XC40, há uma nova plataforma, a CMA, e também ideias e conceitos já conhecidos, mas também muita coisa nova a começar pelo estilo. Em vez de fazer uma miniatura de um XC90, a Volvo resolveu pensar num carro com personalidade própria. E conseguiu. Até os faróis “martelo de Thor” tem um desenho um pouco diferente, lembrando uma flecha. Na lateral, a coluna C traz um corte diagonal que se encontra com a moldura superior e forma um conjunto muito original.

12875683535b5f930b18e7c207834432_0_0.jpg

Interior

Se a “paixão” por um carro nasce pelo seu exterior, o “amor incondicional” está em seu interior. Nesse sentido, o XC40 conquista rapidamente. A Volvo se preocupou em criar um carro envolvente mas também moderno com uso de materiais nobres e acabamento primoroso. Não bastasse isso, resolveu sair do lugar comum ao desenhar um sistema de som com alto falantes distribuídos pelo carro que liberam espaço nas portas. Em vez das enormes caixas há um porta-objetos imenso além de superfícies agradáveis ao toque e de texturas originais.

Volvo-XC40-Interior.jpg

Capitol_Motors_Volvo_XC40_R-Design_Nubuck_textile-Leather_Charcoal_Charcoal-Carpet-charcoal_headlining_RB00_W800.jpg

Tecnologia

O painel de instrumentos repete a solução vista nos irmãos: um cluster (painel de instrumentos) digital com 13 polegadas com um grafismo tão realista que a impressão que se tem é de estar em um modelo com mostradores analógicos, volante multifuncional com diversos comandos e a central multimídia Sensus Connect de 9 polegadas vertical. Talvez a melhor ideia que a Volvo teve em muitos anos. Além de ter uma área enorme ela é intuitiva de manejar e se conecta com o CarPlay e Android Auto.

213049_New-Volvo-XC40-interior.jpg

Performance

Existem versões do XC40 com 190 cv, sempre com o motor Drive-E 2.0 turbo a gasolina, mas a T5 é a mais forte de todas. Ela coloca 252 cv sob o comando do pé direito do motorista tornando sua direção muito ágil e divertida. Apesar do bom espaço interno, o modelo é relativamente compacto, com apenas 4,43 m, o que permite estacioná-lo facilmente. A proposta crossover também faz o XC40 circular com desenvoltura pelo piso lunar das ruas e estradas brasileiras, o que o faz parecer absolutamente em casa por aqui. Apesar de potente, o motor bebe relativamente pouco (8,8 km/l na cidade e 10,7 km/l na estrada.

2018-volvo-xc40.jpg

XC40-Motor-T5-Drive-E-2.jpg

Talvez essa estratégia só vá render frutos daqui a alguns anos, mas a Volvo não tem do que reclamar. A meta é bater o recorde histórico de vendas no Brasil em 2018, marca que deve ser atingida mais cedo que se imaginava se depender da boa estreia do XC40, que desde abril, quando chegou às lojas, já emplacou 1.262 exemplares e deve superar facilmente a meta estabelecida pela marca de vender 2 mil unidades até dezembro.

 

 

%d bloggers like this: