Personalidade forte, convicções ainda mais ousadas e o cabelo loiro platinado radiante, são alguns dos atributos que fazem de Donatella, atual diretora criativa da Casa Versace, um ícone. Hoje, em jeito de homenagem, reunimos as curiosidades mais emblemáticas da designer italiana. 

Em seis décadas de vida, Donatella teve vitórias e fracassos que se revelaram cruciais para determinar a sua personalidade. Herdou a Casa Versace depois que Gianni, seu irmão e fundador, ter sido assassinado à porta da sua mansão em Miami. Da noite para o dia, viu-se responsável pela marca que conquistou modelos e celebridades nos anos 90.

A título pessoal, Donatella sempre dominou as manchetes dos jornais e revistas ao redor do mundo. Ainda na década de 90, fazia furor quando se apresentava com vestidos curtos, justos e com claras referências ao estilo bondage. No início dos anos 2000, as intervenções cirúrgicas e o internamento numa clínica de reabilitação foram os principais temas sobre notícias e boatos a seu respeito.

Durante o período em que esteve internada devido ao consumo excessivo de cocaína, a única coisa que afirmava com veemência era “que não poder usar saltos altos era mais difícil do que largar o vício da droga”.

donatella-verace-73-questions.jpg

Voltando para atualidade. Estamos em 2019 e a Versace continua a ser uma das marcas mais queridas da indústria: designersit girls, celebridades e modelos fazem parte do círculo de amigos tanto da Casa italiana como da própria Donatella, que faz questão de aplaudir e encorajar o trabalho dos seus colegas. Separamos algumas das curiosidades mais inusitadas sobre a designer. Confira abaixo:

1. Apesar de ter tido uma criação de classe média, Donatella estava em contato com a riqueza desde pequena, já que seu pai era uma espécie de contador de luxo de famílias da aristocracia italiana.

2. Gianni não foi a primeira perda do núcleo familiar da estilista. Eles tinham uma irmã, Tina, que morreu de tétano aos 12 anos de idade.

Donatella-Versace-90s-moments-9.jpg

madonna-donatella-versace.jpg
Sempre rodeada por celebs, o clique retrata Donatella com Madonna, nos anos 90.

3. O visual tão icônico da estilista foi orquestrado por seu irmão, que descoloriu seu cabelo quando ela tinha apenas 11 anos. O designer, na época, se inspirou na cantora italiana Patty Bravo, que era loira platinada de longos cabelos loiros e lisos. Desde então, seu visual jamais mudou: “Ser loira é um estilo de vida. Você encara o mundo como uma amazona. Sobrevivi catástrofes na minha vida por causa da força que meu cabelo loiro me dá”

4. O lado relações públicas da juventude nunca desapareceu. Quase três anos depois de assumir a direção criativa da Versace, em 2000 Donatella criou o Jungle Dress sob medida para sua amiga Jennifer Lopez usar no 42º Grammy Awards. A intenção era atrelar o nome da grife ao conceito de celebridade. Conseguiu.

Jennifer-Lopez-grammy-awards-2000-google-immagini.jpg
O icônico vestido usado por Jennifer Lopez no Grammy de 200

5. Lady Gaga escreveu a música “Donatella”, que está no álbum Artpop (2013), para Donatella Versace. E a estilista já desenhou muitos figurinos de turnê para Gaga.

6. Donatella é tão pop e tem um relacionamento tão bom com outros estilistas italianos que foi escolhida por Riccardo Tisci para frontear a campanha de inverno 2016 da Givenchy.

7. Ela continua amiga do ex-marido, o ex-modelo americano Paul Beck, com quem foi casada de 1983 a 2000 e teve seus dois filhos, Allegra e Daniel. Ele inclusive seguiu trabalhando como consultor da Versace depois do divórcio. Mas, para a italiana, proximidade com ex tem limite, e sua única exigência é que eles nunca trabalhem na mesma cidade.

versacetisci.jpg
Donatella com Ricardo Tisci
64ced3b73ffe74316c976a97d4374f54.jpg
Donatella com seu ex-marido e os filhos Alleggra e Daniel Versace

 

%d bloggers like this: