A representatividade das mulheres no mercado de trabalho e em cargos de liderança ainda é muito baixa, porém as pesquisas apontam que as companhias que aumentaram a presença de mulheres em até 30% nos cargos de liderança tiveram um aumento de 15% em sua rentabilidade. A equidade de gênero e a diversidade não é apenas uma questão de justiça social e igualdade de oportunidades, é um fator determinante para qualquer modelo de negócio.

Alice Ferraz-squashed.jpg

Nas páginas da revista, cases de sucesso como a da CEO e fundadora da Fhits, Alice Ferraz, que criou uma empresa disruptiva,  inovadora e mostrou um novo olhar e caminho para uma comunicação eficiente por meio das influenciadoras digitais. Toda a trajetória da empresária e também, de outras 19 mulheres inspiradoras como Gabriela Mansur, promotora de justiça do MP do Estado de São Paulo, que cuidou de vários casos famosos, entre eles ouvir as vítimas de abuso sexual do médium João de Deus, Sandrine Ferdane, CEO do BNP Paribas Brasil, empresa que adota como projeto para empoderamento de mulheres, como remuneração igual para homens e mulheres que possuam o mesmo cargo,  Nina Silva, CEO do Movimento Black Money, que oferece à população negra oportunidades de fomentar seu próprio negócio em condições de igualdade e Rosa Weber, Ministra do STF e do TSE, uma das duas mulheres entre os 11 magistrados e que assumiu a presidência do TSE em agosto do ano passado, estão na edição 65 da Forbes Brasil.

%d bloggers like this: