Na hora da conquista vale tudo para chamar a atenção do crush? O aplicativo de relacionamento The Inner Circle realizou uma pesquisa com cerca de 3 mil usuários brasileiros, entre 18 e 60 anos, para identificar quais as “mentiras de mordomo” (aquelas aparentemente inofensivas) são mais utilizadas para chamar a atenção e conquistar likes.

Entre as informações coletadas, 21,2% dos usuários revelaram mentir por estarem preocupados em não ser o suficiente para chamar a atenção e 25,8% afirmam usar desse artifício com o objetivo de despertar o interesse de pessoas mais atraentes.

A amostragem contou com a participação de 51,7% de homens e 47,8% de mulheres entre as 2.785 pessoas que responderam as questões. Desse percentual, 14,4% disseram que já mentiram dizendo ser mais sociáveis do que realmente são, 13,6% mentiram sobre a idade, diminuindo a idade real, e 13,4% disseram ter um trabalho diferente do que realmente têm.

Os membros do The Inner Circle também foram questionados sobre o que fariam se descobrissem que alguém com quem então saindo mentiu durante a conquista. A grande maioria, 80,8%, afirmam que perdoariam dependendo da mentira, já 18,1% iriam deixar de sair com a pessoa. Ainda segundo o levantamento, 61,2% não perdoariam o fato do crush dizer que não tem filhos e na verdade ter e 38% não perdoariam a mentira de dizer que não é fumante.

8==gN0EjNyAjOyJmLt92YuwWa6FmciVGb5R3clZWasBEbllmciF2Z6UTNzQDO3cTN5IjOnVGcq5CO3UTOlBDN3AjZ0YWZiNmZ2IDO3QTMxIGOmF2MlFTM3YkMlETM3YkMlgjN3YkMlQzNwITMf1SNx0yXt92YuIHct1SaGJTJGJTJBNTJwRHdopTM.jpeg

Mas engana-se quem acha que a “mentira de mordomo” pesa na consciência. 41,3% dos participantes disseram que só confessariam a verdade para o crush se o assunto surgisse naturalmente e 21,5% nunca contariam, enquanto apenas 29,2% disseram que contariam a verdade durante o primeiro encontro. Outra constatação é que o namoro que começa virtualmente tem deixado de ser um tabu, pois 64,7% dos usuários que responderam a pesquisa disseram que não mentiriam para amigos e familiares sobre ir a um encontro com alguém que conheceu no aplicativo de relacionamento, e somente 14,4% não contariam. Eles também disseram (76,8%) que falariam a verdade para os amigos e familiares sobre conhecer o (a) parceiro (a) no aplicativo.

Para David Vermeulen, fundador e CEO do The Inner Circle, os dados apenas confirmam uma percepção em relação ao comportamento dos usuários brasileiros, que estão mais abertos para assumir que utilizam os aplicativos de relacionamentos e que, de fato, buscam por um relacionamento sério. “Acredito que utilizar ferramentas que facilitem o acesso para conhecer pessoas, ainda mais hoje em dia, na era digital, é bastante positivo e aumenta as possibilidades de encontrar um par ideal”, afirma.

5==wYxQTY2YjOyJmLt92YuwWa6FmciVGb5R3clZWasBEbllmciF2Z6UTNzQDO3cTN5IjOnVGcq5SZwMjZhJGO2IzN3AjYmNjMkZjZwQWNlRTZjJGMkFjZxYkMlEjZxYkMlgjN3YkMlQzNwITMf1SNx0yXt92YuIHct1SaGJTJGJTJBNTJwRHdopDN.jpeg

%d bloggers like this: